sexta-feira, 7 de novembro de 2008

Regionalismo - Bonito como laranja de amostra

Outro dia, estávamos conversando e eu falei com o Mauro (de Porto Alegre), algo sobre ter visto um “cusco” e era daqueles bem “guaipeca”. O início e o reto da conversa eu não me lembro, só sei que causou expanto e curiosidade dos demais brasileiros no recinto... O que é cusco? O que é guipeca? Capaz, loco! É cachorro e vira-lata respectivamente.
Ou então, “hoje tem ‘guizado’ no almoço”. O que é isso? Carne moída. Ou então o Saulo (outro de Porto Alegre) com sua namorada carioca... ele disse:
- Baaaah!!!!!!!!
Ela:
- Bah o que?
- Que tri... tri legal!!!!
O que se sabe é que a carioca ficava mais perdida que sapo em cancha de bocha, ou mais perdida que cebola em salada de frutas.
Ou então “teve uma peichada na esquina.”
Que é isso, peixe assado?
Não isso é uma batida de carros.
E aquela:
- Bah, vou dar uma banda ali na feira pra comprar uma melança...
Traduzindo, seria: Vou dar uma volta ali na feira pra comprar uma melancia.
É bom também lembrar das chinas, pra quem está longe do Rio grande, as chinas de lá fazem falta hehehe.
Certa feira estávamos reunidos em um grupo de brasileiros, uma guria de São Paulo disse pra outra também oriunda do mesmo estado:
- Ai, Fulana, “chupisca” daqui, vai...!!!!
Bueno, depois dessa nem preciso dizer, os gaúchos presentes deram muita risada. No Rio Grande do Sul, chupisco quer dizer outra coisa... (bom, outro dia me aprofundo no lingujar pornô-gaúchesco, porque a temática de hoje é mais cumprida que guspe de bêbado ou esperança de pobre.
E as ocasiões em que largávamos expressões, como “roda de carreta chega cantando e sai gemendo”; “cavalo de borracho sabe onde o bolicho dá sombra”; “ancioso que nem anão em comício”, era necessário traduzir ao pessoal.
Ah, aqui em Cuba está passando a Casa das Sete mullheres, então esses dias eu ia passando e uma funcionária viu a bandeira do RS e me perguntou. Aí expliquei e ela lembrou da série e então começou a fazer um monte de perguntas e eu todo faceiro respondendo. Fiquei faceiro que nem china em dia de pagamento de quartel.

Nenhum comentário:

Postar um comentário