segunda-feira, 1 de outubro de 2012

Férias em Santa Maria e a conjuntura


Outras férias em Santa Maria e sua conjuntura

            Ah, as férias... quem diria, ficar o ano inteiro nessa ansiedade, e por fim almejar passar férias em Santa Maria. Que beleza, graças a D-us rever família, amigos, etc. Bah, mas teve algo, dessa vez é ano de eleições municipais.... sim, cheguei a ver o início dessa “odisseia” de campanhas eleitorais.
            O Brasil vive uma democracia jovem, e até se pode dizer ainda imatura, após um período de 21 anos de trevas da nossa inquisição da ditadura militar. Pois bem, o fato de essa democracia ser jovem, não a torna imune de certas palhaçadas... vejamos em um contexto santa-mariense....   A disputa da prefeitura está sendo disputada aparentemente por 5 projetos diferentes. Eu não diria tanto, em resumo são apenas 2: os exploradores e os explorados, a história e os fatos não nos permitem negar a existência da luta de classes, por mais sutil que seja.  Não vou seguir nessa ideia, mas sabemos que é verdade... ok, faz de conta que eu não disse nada. Pronto, vamos trabalhar com a perspectiva de que há 5 forças “diferentes”. Santa Maria é a noiva donzela e as 5 forças são os 5 pretendentes.... bah viajei, ok vamos voltar....
De um lado, estão os conservadores, que oscilam desde uma “suave” direita até figuras de matizes fascistas.  Bem, essas forças reacionárias se subdividem na chapa da situação, composta majoritariamente por fisiológicos e ultraconservadores. A outra chapa direitista compõe-se dos declaradamente neoliberais, que em seu desespero buscam apoio, marketing e propaganda entre as camadas sociais menos favorecidas.
Após isso, vem a chapa de centro,um forte matiz socialdemocrata com suas oscilações à direita e à esquerda, aparentemente opaca e sem muita força política. Continuando, vem duas forças trotskistas... uma, aglutinando basicamente uma juventude universitária alternativa, e a outra fazendo o “bloco do eu sozinho”.
Falta ainda analisar os personagens que irão povoar os contos do parlamento municipal.... bom, eles fazem parte das forças descritas anteriormente, mas muitos deles nem sabem o que significam as tendências, ideologias e práticas das agremiações políticas as quais estão filiados... ok, vamos começar nosso “freak show” do horário eleitoral... tem o “Tiozão do Gás”, o “Homem estátua”, “o Palhaço Bobão”, o “tio dono do Bailão”...  Faltou também  que sempre tem a galerinha do rádio, promovendo-se em suas campanhas assistencialistas. Tem também os religiosos em todas as tendências eclesiásticas, do alto clero, baixo clero, etc, tipo o pastor Aleluia Irmão, ou pai axé, etc.
O que eu digo, bem, todas as pessoas tem o direito de se candidatarem ao que quiserem, desde síndico do edifício até manda chuva do Planalto... mas cabe ao eleitor critérios pra votar.... É inadmissível eleger ao parlamento municipal pessoas sem critério nenhum.... não quero propor nenhum critério excludente, mas não podemos ser governados por analfabetos! E quando digo analfabetos, não em refiro ao sentido acadêmico da palavra... há muitos políticos com curso superior, mas como dizia minha avó “diploma não diminui a orelha do burro”.
Sobre a disputa da prefeitura, houve um debate em um canal local de TV. Ok... Pena que excluíram (um eufemismo para boicote) um dos candidatos, isso é uma agressão à nossa jovem democracia. Não que eu esteja de acordo com as propostas do candidato afetado, mas ao menos ele teria direito ao debate.
Quanto às propostas, as mais bonitas, de fato são da chapa da esquerda universitária trotskista, ousadas e românticas, mas não faço a mínima ideia de como eles conseguirão tais avanços. Agora, quanto ao fato de ser realista, de praticidade e para que não sigamos em um retrocesso histórico, a chapa centralista socialdemocrata me parece mais viável... até  pra ir preparando terreno e assentando alicerces para que num futuro próximo  avanços sociais e econômicos de abrangência ampla e popular sejam conquistados. Ainda acredito na utopia, mesmo que tenhamos que 

Nenhum comentário:

Postar um comentário